Ọbàtálá

obatala1

By Oluwo Ifaleke e Omo Awo Ifawumi

uk1 Ọbàtálá, the oldest of the Orisa, the one who is first in command, the molder of human beings.
He is the warrior who brings peace, wisdom, kindness and patience, humilty: he is the one who guides us in reaching Iwa Pele, the Good Character.

Ọbàtálá, the King of white cloth, the one who molded us.

At the ancient time of Ọbàtálá, a lot of Orisa they were rich because having fought many wars and taken possession of a lot of properties and slaves. Ọbàtálá felt out of place because he desperately needed money and, without money, he could not achieve what others Orisa achieved.
He sought direction in the Ifá divination and the priest told him to offer the sacrifice of his black cloth but that cloth was just the most expensive he possessed and also, the favorite color of Ọbàtálá was just black.
Obsinately he refused to offer the cloth as sacrifice and, believing in his infallible force, he prepared for war without first having offered the sacrifice.
Being very powerful, Ọbàtálá was able to defeat alone the entire world and went back home with a lot of money and many slaves. On his way home he suddendly started to hear voices coming from the woods, and those voices became more terrible and frightening, until he could no longer bear it and fled leaving behind the spoils.

Let’s reflect on a Yoruba thought: “Rírú çbô nii gbeni, àìrú çbô kìí gbènìyàn”, which it means It’s not good to refuse to offer sacrifice when it is required.

When Ọbàtálá returned home, he realized he was the only one responsible for the loss of his properties because he did not offer the sacrifice. Since that day he decided that never again would wear black cloth; to Ọbàtálá and his children black color brings bad luck!

IKÉ dá IKÉ gbé
IKÉ got broken and destroyed

ÈSÚRÚ là ólà dànù
The potato was pilled for nothing

Ohun tó sônù won òri
What was lost they never found

Adífáfún ÒSÁLÁ ÕSÊRÊMÀGBÒ
Ifá divination was cast for ÒSÁÁLÁ ÕSÊRÊMÀGBÒ

Èyí tí n gbé ogun re ogun àgbéfò oníke
Who was to wage war against àgbéfò oníke

Çbô ni wón ní köwá múnse
He was asked to make sacrifice

Wón ní tó bá rúbô tán
They said after he finished the sacrifice

Asô ôrùn rê ni kófi rúbô
He should sarcrifice the cloth he put on

ÒSÁLÁ Kõràn êwu dúdé
ÒSÁLÁ detested the black cloth

Ilé logun baba ti bàjë lô
ÒSÁLÁ began to lose the battle from home.

Ọbàtálá and his mission

obatala3

Ọbàtálá was one day sent by Elédùmárè to make the world a place for all creatures.
Ọbàtálá is the leader of all the Orisa and that was the reason why he was chosen for this mission. The second in command for this mission was Odùduwà.
Before venturing both Orisa asked Ifá divination in heaven, so they would be able to know what to do: the priest told them to offer sacrifice with a chameleon, a hen with five legs and a pigeon.
Ọbàtálá refused to offer sacrifice while Odùduwà made efforts to offer it. Before he had finished, Ọbàtálá prepared himself with the bag filled with the material needed for the task (the bag was given to him by Elédùmárè) and without waiting for his partner he gathered the others Orisa and left for his mission.
After many days of travel, Ọbàtálá felt terribly tired and thirsty and, being the most powerful of all the Orisa, ordered a palm tree to run the water from itself and it was so. Ọbàtálá drank and quenched his thirst and continued the journey with his group. Before long he decided to stop to rest and fell asleep.
Meanwhile Odùduwà concluded the ritual of sacrifice and did not yet know that Ọbàtálá and the others they already embarked on the journey; he headed immediately by Elédùmárè because the priest had told him that before starting the journey would have to offer a sacrifice also to Ìmòrun Olódùmárè. When he arrived Elédùmárè asked him why it was not already on the road, and he explained everything and also discovered that Ọbàtálá had forgotten to bring along Ilẹ̀.
Odùduwà taken Ilẹ̀ and walked in search of the leader of all Orisa. He met on his journey the demons that told him that Ọbàtálá had fallen asleep: Odùduwà found him and, without waking him, took his bag and went back to Elédùmárè told him that Ọbàtálá had forgotten it somewhere before going to sleep, which is why he had the bag himself.
Elédùmárè then commissioned Odùduwà to create the earth and so he did: he sacrificed a pigeon and let the hen five-legged scattering the earth everywhere. To make sure that the world was safe and not collapse, he sent the giant chameleon and seeing that nothing happened he knew that the earth was safe.
While all this was coming to conclusion, Ọbàtálá woke from his sleep and saw no one around him. Annoyed he went to Elédùmárè to complain but he asked him why he had fallen asleep. Ọbàtálá told him he had drunk too much palm wine and promised that he would never more drunk it.
Elédùmárè ordered him to shape the head and other parts of the human body so as to create human beings in which Elédùmárè then would transfer the spirit.

Everything you have read is an excerpt from The Unabridged Book of Taboo, by Prince Ifaleke Babalola, which I’m translating into Italian and Portuguese.
You can contact us without obligation for more information or to ask an Ifá divination or Ọbàtálá divination.

italy1 Ọbàtálá, il più anziano degli Orisa, colui che è primo in comando, il modellatore degli esseri umani.
Egli è il guerriero portatore di pace, di saggezza, di gentilezza e di pazienza, di umiltà; è colui che ci guida nel raggiungimento di Iwa Pele, il buon carattere.

Ọbàtálá, il re dagli abiti bianchi, colui che ci ha modellati

Al tempo di Ọbàtálá molti Orisa erano ricchi perché avendo combattuto molte guerre si erano impossessati di proprietà e schiavi. Ọbàtálá invece si sentiva fuori luogo perché aveva disperatamente bisogno di denaro e, senza denaro, non riusciva a realizzare ciò che gli altri Orisa avevano raggiunto.
Cercò una guida nella divinazione di Ifá e il sacerdote gli disse di offrire in sacrificio il suo abito nero e quell’abito era proprio l’abito più costoso che possedeva; inoltre il colore preferito di Ọbàtálá era proprio il nero.
Si rifiutò ostinatamente di sacrificare il suo bell’abito e, credendo nella sua forza infallibile si preparò alla guerra senza prima avere offerto alcun sacrificio.
Essendo Ọbàtálá molto potente, fu in grado di sconfiggere da solo il mondo intero e di tornare a casa con molto denaro e molti schiavi. Sulla strada verso casa però iniziò improvvisamente a udire voci provenienti dal bosco, voci che diventavano sempre più terribili e spaventose, fino a che egli non riuscì più a sopportarle e scappò lasciando dietro di sé il bottino.
Riflettiamo su un pensiero Yoruba: “Rírú çbô nii gbeni, àìrú çbô kìí gbènìyàn“, che significa che non è bene rifiutare di offrire il sacrificio quando viene richiesto.
Quando Ọbàtálá tornò a casa si rese conto di essere l’unico responsabile della perdita dei suoi beni perché non aveva offerta il sacrificio. Fu così che da quel giorno decise che mai più avrebbe indossato abiti neri; a Ọbàtálá e i suoi figli il colore nero porta molta sfortuna!

IKÉ dá IKÉ gbé
IKÉ si ruppe e si distrusse

ÈSÚRÚ là ólà dànù
La patata fu pelata per nulla

Ohun tó sônù won òri
Ciò che fu perso e mai ritrovato

Adífáfún ÒSÁLÁ ÕSÊRÊMÀGBÒ
La divinazione di Ifa fu fatta per ÒSÁÁLÁ ÕSÊRÊMÀGBÒ

Èyí tí n gbé ogun re ogun àgbéfò oníke
Che voleva dichiarare guerra contro àgbéfò oníke

Çbô ni wón ní köwá múnse
Gli fu chiesto di offrire il sacrificio

Wón ní tó bá rúbô tán
Gli dissero che dopo il sacrificio

Asô ôrùn rê ni kófi rúbô
Avrebbe dovuto sacrificare gli abiti che aveva indosso

ÒSÁLÁ Kõràn êwu dúdé
ÒSÁLÁ detesta gli abiti neri

Ilé logun baba ti bàjë lô
ÒSÁLÁ iniziò a perdere la battaglia verso casa

Ọbàtálá e la sua missione

Ọbàtálá fu un giorno mandato da Elédùmárè a rendere la terra abitabile per tutte le creature.
Ọbàtálá è il leader di tutti gli Orisa e fu per questo motivo che venne scelto per questo scopo. Il secondo in comando per questa missione fu Odùduwà.
Prima di avventurarsi entrambi gli Orisa chiesero la divinazione di Ifá in cielo, in modo da sapere con certezza cosa avrebbero fare: il sacerdote disse loro di offrire il sacrificio con un camaleonte, una gallina con cinque zampe e un piccione.
Ọbàtálá si rifiutò di offrire il sacrificio mentre Odùduwà si impegnò ad offrirlo. Prima che egli ebbe terminato, Ọbàtálá si preparò con la borsa colma del materiale necessario per l’incarico (la borsa gli fu data da Elédùmárè) e senza aspettare il suo compagno raggruppò altri Orisa e partì per la missione.
Dopo molti giorni di viaggio, Ọbàtálá si sentì stanco e terribilmente assetato e, essendo la divinità più potente di tutte, ordinò che da un albero di palma iniziasse a scorrere l’acqua e così fu. Ọbàtálá bevve e placò la sua sete e continuò il viaggio con il suo gruppo. Dopo non molto decise di fermarsi a riposare e si addormentò.
Nel frattempo Odùduwà concluse il rituale del sacrificio e non sapeva ancora che Ọbàtálá e gli altri avevano già intrapreso il viaggio; si diresse immediatamente da Elédùmárè perché il sacerdote gli aveva detto che prima di mettersi in viaggio avrebbe dovuto offrire un sacrificio anche a Ìmòrun Olódùmárè. Quando arrivò da lui Elédùmárè gli chiese per quale motivo non fosse già in viaggio, ed egli gli spiegò tutto e scoprì anche che Ọbàtálá aveva dimenticato di portare con sé Ilẹ̀.
Odùduwà prese Ilẹ̀ e si incamminò in cerca del leader di tutti gli Orisa. Incontrò sul suo cammino dei demoni che gli riferirono che Ọbàtálá si era addormentato: Odùduwà lo trovò e, senza svegliarlo, gli prese la borsa e tornò da Elédùmárè riferendogli che Ọbàtálá l’aveva dimenticata da qualche parte prima di addormentarsi, per questo motivo l’aveva con sé.
Elédùmárè a quel punto incaricò Odùduwà di creare la terra e così fece: sacrificò un piccione e lasciò che la gallina dalle cinque zampe sparpagliasse la terra ovunque. Per assicurarsi che la terra fosse sicura e non crollasse, mandò il camaleonte gigante e vedendo che nulla accadeva capì che la terra era sicura.
Mentre tutto ciò si concludeva, Ọbàtálá si svegliò dal suo sonno e non vide nessuno intorno a sé. Infastidito andò da Elédùmárè a lamentarsi ma egli gli chiese perché mai lui si fosse addormentato. Ọbàtálá gli disse che aveva bevuto troppo vino di palma e promise che non ne avrebbe mai più bevuto.
Elédùmárè gli ordinò di modellare la testa e altre parti del corpo umano così da creare gli esseri umani nei quali poi Elédùmárè avrebbe trasferito lo spirito.
Tutto ciò che avete letto è un estratto dal libro The Unabridged Book of Taboo di Prince Ifaleke Babalola, che sto traducendo in lingua italiana e portoghese.
Potete contattarci senza impegno per avere maggiori informazioni o per chiedere una divinazione di Ifá o una divinazione di Ọbàtálá.

bra1 Ọbàtálá, o mais antigo dos Orisa, aquele que é o primeiro no comando, o moldador de seres humanos.
Ele é o guerreiro pacificador, que traz sabedoria, bondade e paciência, humildade; Ele é quem nos guia em alcançar Iwa Pele, o bom caráter.

Ọbàtálá, Rei de roupa branca, quem nos tem moldado

Na época de Ọbàtálá muitos Orisa eram ricos porque tinham lutado muitas guerras e tinha tomado posse de propriedades e escravos. Ọbàtálá se sentia fora de lugar, porque ele precisava desesperadamente de dinheiro e, sem dinheiro, ele não poderia alcançar o que os outros Orisa tinham conseguido.
Procurou direção na adivinhação de Ifá e o sacerdote disse-lhe para oferecer o sacrifício de sua roupa preta mas aquela roupa era exatamente a roupa mais cara que ela possuía; também a cor favorita de Ọbàtálá era preto.
Obstinadamente se recusou a sacrificar a sua roupa e, acreditando na sua força infalível, se preparou para a guerra sem primeiro ter oferecido qualquer sacrifício.
Sendo Ọbàtálá muito poderoso, ele foi capaz de derrotar sozinho o mundo inteiro e ir para casa com um monte de propriedades e muitos escravos. Mas no caminho até casa, de repente, começou a ouvir vozes provenientes do mato, e as vozes se tornavam mais terríveis e assustadoras, até que ele já não podia suportá-lo e fugiu deixando para trás os despojos.

Refletimos sobre um pensamento Yoruba: “Rírú çbô nii gbeni, àìrú çbô kìí gbènìyàn“, o que significa que não é bom para se recusar a oferecer o sacrifício quando solicitado.

Quando Ọbàtálá voltou para casa, ele percebeu que ele era o único responsável pela perda de sua propriedade, porque ele não ofereceu o sacrifício. Foi assim que, a partir daquele dia, ele decidiu que nunca mais usaria roupa preta; a cor preta traz má sorte para Ọbàtálá e seus filhos!

IKÉ dá IKÉ gbé
IKÉ se quebrou e se destruiu

ÈSÚRÚ là ólà dànù
A batata foi descascada por nada

Ohun tó sônù won òri
O que foi perdido nunca mais foi encontrado

Adífáfún ÒSÁLÁ ÕSÊRÊMÀGBÒ
A adivinhação de Ifá foi feita para ÒSÁÁLÁ ÕSÊRÊMÀGBÒ

Èyí tí n gbé ogun re ogun àgbéfò oníke
Que quiz declarar guerra para àgbéfò oníke

Çbô ni wón ní köwá múnse
Foi lhe pedido para oferecer o sacrificio

Wón ní tó bá rúbô tán
Lhe foi dito que apos o sacrificio

Asô ôrùn rê ni kófi rúbô
Teria que sacrificar a roupa que usava

ÒSÁLÁ Kõràn êwu dúdé
ÒSÁLÁ detesta a roupa preta

Ilé logun baba ti bàjë lô
ÒSÁLÁ começou a perder a batalha na rua para casa

Ọbàtálá e sua missão

Ọbàtálá foi um dia enviado por Elédùmárè para tornar o mundo um lugar para todas as criaturas.
Ọbàtálá é o líder de todo os Orisa e foi por esta razão que ele foi escolhido para esta finalidade. O segundo em comando para esta missão foi Odùduwà.
Antes de se aventurar ambos os Orisa pediram para a adivinhação de Ifá no céu, para saber com certeza o que fazer: o sacerdote disse-lhes para oferecer sacrifício com um camaleão, uma galinha com cinco pernas e um pombo.
Ọbàtálá recusou-se a oferecer o sacrifício enquanto Odùduwà comprometeu-se a oferecê-lo. Antes que ele tivesse acabado, Ọbàtálá preparado com uma sacola cheia com o material necessário para a tarefa (o saco foi dado a ele por Elédùmárè) e sem esperar por seu parceiro se reuniu com os outros Orisa e saiu para sua missão.
Depois de muitos dias de viagem, Ọbàtálá se sentiu muito cansado e com sede e, sendo o mais poderoso de todos os Orisa, comandou que de uma palmeira começasse a sair água e assim foi. Ọbàtálá bebeu e saciou a sua sede e continuou a viagem com seu grupo. Em pouco tempo, ele decidiu parar para descansar e adormeceu.
Enquanto isso Odùduwà concluiu o ritual do sacrifício e ainda não sabia que Ọbàtálá e os outros já tinham embarcado na viagem; dirigiu-se imediatamente até Elédùmárè porque o sacerdote lhe tinha dito que antes de iniciar a viagem teria de oferecer um sacrifício também para Ìmòrun Olódùmárè. Quando ele chegou, Elédùmárè perguntou-lhe por que ele já não estava na estrada, e ele explicou tudo e também descobriu que Ọbàtálá tinha esquecido de trazer Ilẹ̀.
Odùduwà tomou consigo Ilẹ̀ e caminhou em busca do líder de todos os Orisa. Ele conheceu em sua viagem os demônios que lhe disseram que Ọbàtálá tinha adormecido: Odùduwà o encontrou e, sem acordá-lo, tomou sua bolsa e voltou para Elédùmárè dizendo-lhe que Ọbàtálá a tinha esquecido em algum lugar antes de ir dormir, razão pela qual ele tinha a bolsa com ele.
Elédùmárè comandou Odùduwà para criar a terra e assim ele fez: ele sacrificou um pombo e deixou que a galinha de cinco patas espalhasse a terra em todos os lugares. Para certificar-se de que o mundo estava firme e não entrasse em colapso, ele enviou o camaleão gigante e vendo que nada acontecia, ele soube que a terra era segura.
Enquanto tudo isso se concluía, Ọbàtálá acordou de seu sono e não viu ninguém em torno dele. Irritado foi até Elédùmárè para reclamar, e ele perguntou-lhe por que ele tinha adormecido. Ọbàtálá disse que ele tinha bebido muito vinho de palma e prometeu que ele nunca mais beberia de novo.
Elédùmárè ordenou-lhe para moldar a cabeça e outras partes do corpo humano, de modo a criar seres humanos em que Elédùmárè, em seguida, iria transferir o espírito.

Tudo o que você leu é um excerto do livro The Unabridged Book of Taboo por Prince Ifaleke Babalola, que estou traduzindo em Italiano e Português.
Pode contatar-nos sem compromisso para obter mais informações ou para fazer uma adivinhação de Ifá ou uma adivinhação de Ọbàtálá.

spagna Ọbàtálá, el más antiguo de los Orisa, que es primero en el mando, el moldeador de los seres humanos.
Él es el guerrero constructor de paz, de la sabiduría, de la bondad y de la paciencia, de la humildad; él es el que nos guía para llegar a Iwa Pele, el buen carácter.

Ọbàtálá, el rey de la ropa blanca, lo que nos moldea

En el tempo de Ọbàtálá muchos Orisa eran ricos porque habiendo librado muchas guerras habían tomado posesión de la propiedad y de los esclavos. Ọbàtálá se sentía fuera de lugar, ya que necesita desesperadamente dinero y, sin dinero, no pudo lograr lo que otros Orisa habían logrado.
Solicitó la dirección en la adivinación de Ifá y el sacerdote le dijo que tenia que ofrecer el sacrificio de su vestido negro pero ese vestido era el vestido más caro que Ọbàtálá poseía; también el color favorito de Ọbàtálá era negro.
Obstinadamente se negó a sacrificar su buen traje y, creyendo en su fuerza infalible se preparaba para la guerra sin haber ofrecido ningún tipo de sacrificio.
Siendo Ọbàtálá muy potente fue capaz de derrotar por sí solo todo el mundo y volver a casa con un montón de dinero y muchos esclavos. Pero, de repente comenzó en el camino a casa a oír voces procedentes de los bosques, y las voces se hicieron más terribles y espantosas, hasta que ya no pudia soportarlas y huyó dejando tras de sí el botín.
Reflexionamos sobre un pensamiento Yoruba: “Rírú çbô nii gbeni, àìrú çbô kìí gbènìyàn”, lo que significa que no es bueno para negarse a ofrecer el sacrificio cuando se le solicite.
Cuando Ọbàtálá regresó a su casa se dio cuenta de que él era el único responsable de la pérdida de su propiedad porque él no habia oferecido el sacrificio. Así fue que a partir de ese día decidió que nunca más llevaria ropa negra; a Ọbàtálá y sus hijos el color negro trae mala suerte!

IKÉ dá IKÉ gbé
IKÉ Se rompió y se destruyó

ÈSÚRÚ là ólà dànù
la patata fue pelada para nada

Ohun tó sônù won òri
Lo que se perdió nunca se encontró

Adífáfún ÒSÁLÁ ÕSÊRÊMÀGBÒ
La adivinación de Ifá fue hecha para ÒSÁÁLÁ ÕSÊRÊMÀGBÒ

Èyí tí n gbé ogun re ogun àgbéfò oníke
Quién iba a luchar contra àgbéfò oníke

Çbô ni wón ní köwá múnse
Se le pidió que hiciera sacrificio

Wón ní tó bá rúbô tán
Dijeron que después de terminar el sacrificio

Asô ôrùn rê ni kófi rúbô
Debería sacrificar el paño que puso

ÒSÁLÁ Kõràn êwu dúdé
ÒSÁLÁ detestaba el paño negro

Ilé logun baba ti bàjë lô
ÒSÁLÁ comenzó a perder la batalla de casa.

Ọbàtálá y su misión

Ọbàtálá un día fue enviado por Elédùmárè para hacer del mundo un lugar para todas las criaturas.
Ọbàtálá es el líder de todos los Orisa y fue por esta razón que él fue elegido para este propósito. El segundo al mando de esta misión fue Oduduwa.
Antes de aventurarse los dos Orisa pidieron la adivinación de Ifá en el cielo, para que sepa a ciencia cierta lo que harían: el sacerdote les dijo para ofrecer el sacrificio con un camaleón, una gallina con cinco patas y una paloma.
Ọbàtálá se negó a ofrecer el sacrificio, mientras que Oduduwa se comprometió a ofrecerlo. Aún no había terminado, Ọbàtálá se preparaba con la bolsa llena con el material necesario para la tarea (la bolsa se le dio a él por Elédùmárè) y sin esperar a que su pareja se reunió con los otros Orisa y se fue a su misión.
Después de muchos días de viaje, Ọbàtálá sentía terriblemente cansado y sediento y, al ser el más poderoso de todos los Orisa, ordenó que de una palmera empezó a brotar agua y así fue. Ọbàtálá se bebió y se apagó su sed y continuó el viaje con su grupo. En poco tiempo decidió descansar y se durmió.
Mientras tanto Odùduwà concluyó el ritual de sacrificio y aún no sabía que Ọbàtálá y los otros ya habían embarcado en el viaje; se dirigió inmediatamente por Elédùmárè porque el sacerdote le había dicho que antes de iniciar el viaje tendría que ofrecer un sacrificio también para Ìmòrun Olodumare. Cuando llegó, Elédùmárè le preguntó por qué no estaba ya en el camino, y él explicó todo y también descubrió que Ọbàtálá se había olvidado de traer al Ilẹ̀.
Odùduwà tomado Ilẹ̀ se fue en busca del líder de todos los Orisa. Se encontró en su viaje los demonios que le dijeron que Ọbàtálá se había quedado dormido: Odùduwà lo encontró y, sin despertarle, tomó su bolsa y volvió a Elédùmárè y le dijo que Ọbàtálá había olvidado su bolsa en algún lugar antes de ir a dormir, por esta razón que tenía la bolsa con él.
Elédùmárè dio el cargo a Oduduwa para crear la tierra y así lo hizo: él sacrificó una paloma y dejó la gallina de cinco patas para que se despersa la tierra en todas partes. Para asegurarse de que el mundo era seguro y no podria colapsar, envió el camaleón gigante y al ver que no pasó nada, sabía que la tierra era seguro.
Mientras todo esto se concluye, Ọbàtálá se despertó de su sueño y no vio a nadie a su alrededor. Molesto èl fue por Elédùmárè a quejarse, pero él le preguntó por qué se había quedado dormido. Ọbàtálá le dijo que había bebido demasiado vino de palma y prometió beber nunca más.
Elédùmárè le ordenó a dar forma a la cabeza y otras partes del cuerpo humano con el fin de crear seres humanos en los que Elédùmárè entonces sería transferir el espíritu.

Todo lo que ha leído es un extracto del libro The Unabridged Book of Taboo, por Prince Ifaleke Babalola, que yo estoy traduciendo al italiano y portugués.
Puede ponerse en contacto con nosotros sin compromiso para obtener más información o para hacer una adivinación de Ifá o adivinación de Ọbàtálá.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s